Carregando, aguarde...
William Waack
O jornalista William Waack passou pelas principais redações do País, com destaque para O Globo, Jornal do Brasil, O Estado de São Paulo e Veja. Desempenhou as funções de editor de economia, internacional e política. É formado em jornalismo pela USP e em Ciências Políticas, Sociologia e Comunicações pela Universidade de Mainz – Alemanha. Possui mestrado em Relações Internacionais.

Atuou como correspondente internacional durante 21 anos, principalmente na Alemanha, Grã-Bretanha, Rússia, Oriente Médio e Estados Unidos. Cobriu a Guerra Fria, a Revolução no Irã, a Queda do Muro de Berlim, a desintegração da União Soviética e o fim do comunismo na Europa, as ondas de terrorismo européias, o papado de João Paulo II, diversas crises do endividamento externo do Brasil e dos países latino-americanos. Participou da cobertura de seis guerras no Oriente Médio (Irã-Iraque, pelo lado iraniano, Guerra Civil do Líbano, invasão israelense do Líbano, Guerra do Golfo de 1991, durante a qual foi feito prisioneiro pelo Exército iraquiano) e três nos Bálcãs (a guerra de separação da Eslovênia, da Croácia e do Kosovo).

Está na Rede Globo desde 1996. Participou como repórter e comentarista da cobertura do 11 de setembro em Nova York e da cobertura das eleições presidenciais americanas de 2004, também em Nova York.

Tem diversas publicações acadêmicas, além de participações em seminários na Inglaterra, Alemanha e Estados Unidos. Lecionou sobre mídia americana e latino-americana na New York University. Possui quatro livros publicados. Venceu duas vezes o prêmio Esso: pela cobertura da Guerra do Golfo (1991) e pelas revelações sobre os arquivos secretos de Moscou (1993). Foi Condecorado pelos governos do Brasil (1991) e Alemanha (1986)