Carregando, aguarde...

Rio abre seminários da Defesa sobre Segurança Internacional
26/03/2010

Brasília, 24/03/2010 – O ministro da Defesa, Nelson Jobim, participa nesta quinta-feira (25), no Rio de Janeiro, da abertura do primeiro evento do ciclo de seminários “Segurança Internacional: Perspectivas Brasileiras”, promovidas pelo Ministério da Defesa em parceria com instituições públicas e privadas.

Os ciclos de seminários serão todos transmitidos ao vivo (www.segurancainternacional.com.br) e será possível ainda enviar perguntas aos palestrantes, a serem respondidas ao final de cada exposição. O vídeo do evento poderá ser baixado posteriormente no mesmo sítio.

Jobim fará a abertura da I avaliação brasileira do panorama estratégico global 2010-2011, sobre o cenário global, na sede da Fundação Getúlio Vargas. O seminário intitulado “O Cenário Global de Segurança” abordará as grandes questões relacionadas ao sistema internacional de segurança a partir de perspectivas brasileiras. Participam do seminário também alguns dos mais destacados pensadores brasileiros nesse campo de estudo, uma oportunidade singular para o aprofundamento do conhecimento sobre segurança internacional, com uma visão plural.

O ministro de Assuntos Estratégicos, Samuel Pinheiro Guimarães, o Secretário-Geral do Ministério das Relações Exteriores, Antonio Patriota, e o Presidente da FGV, Carlos Ivan Simonsen Leal, estarão presentes ao evento. O próximo seminário está previsto para o dia 14 de abril, na Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP), em São Paulo, e trará o tema “Desafios Contemporâneos”.


Veja os temas abordados durante o seminário desta quinta-feira:


. Grandes tendências da segurança internacional contemporânea; Hector Saint-Pierre;
. O papel do poder militar no pós-Guerra Fria; Francisco Carlos Teixeira;
. As guerras inter-estatais são coisa do passado? Domício Proença Júnior;
. Guerras de quarta geração ou mais uma falácia travestida de sapiência? Luiz Eduardo Rocha Paiva;
. A China e o sistema internacional de segurança; Henrique Altemani de Oliveira;
. O lugar da superpotência: os EUA e a permanência da unipolaridade no plano militar; Luis Fernandes;
. O futuro das operações de paz da ONU; Antonio Jorge Ramalho;
. Blocos regionais, democracia e conflito; Renato Flôres.